Love is Free!

Ahhh, a vida seria mais bonita se nós deixássemos de nos preocupar com os gostos alheios! Ainda hoje em dia o homossexualismo é visto como uma anomalia, uma doença. Um absurdo ainda pensarem assim.

Relações homossexuais existem desde, sei lá... Desde sempre, por assim dizer. O ser humano sempre conviveu com a possibilidade de se relacionar com homens e mulheres, seja ele um homem ou uma mulher.

Às vezes eu fico pensando “Quem é que foi que inventou essa de que homem só por fazer sexo com mulher e mulher só pode fazer sexo com homem? Que mulher só pode casar com homem, e homem só pode casar com mulher? Enfim, quem inventou que o amor só pode existir entre duas pessoas de sexos opostos?”

Não me venham dizer que estou defendendo a causa por que faço parte dela, porque minha opção sexual não lhes diz respeito e eu defendo aquilo em que acredito, faça parte disso ou não, por favor! E, sinceramente, eu não acho que haja causa alguma, não vejo nada de abominável, odiável, estranho, sujo, baixo em uma relação entre pessoas do mesmo sexo, assim como não vejo em pessoas de sexos opostos.

Nada, e repito, nada impede que se mantenha relações (sexuais, amorosas, afetivas, fraternais) com pessoas de ambos os sexos. Não machuca, não da choque, não acontece nada de ruim... Pode ser contra o darwinismo, mas nosso planeta já tem gente de mais de qualquer forma.

Aliás, li alguém dizendo que o homossexualismo pode ser explicado como uma manobra instintiva pra conter e superpopulação do nosso planeta. É meio óbvio que daqui alguns tempos não vai mais haver lugar pra uma mosca pousar na Terra. Achei bem interessante esse ponto de vista, porque faz sentido: Instintivamente nós sabemos que o mundo está populoso de mais, então procuramos relações que satisfaçam nossas carências emocionais, mas que não gerem filhos. Claro que nem todo mundo vai virar gay, mas nos últimos tempos tenho visto muito mais homossexuais e bissexuais por aí.

E nada de dizer “Deus fez o homem e a mulher para que se amassem...”. Não quero saber a opinião do cristianismo sobre o assunto, porque as respostas pra todas aquelas minhas perguntas citadas mais a cima cheiram e muito à Igreja. Podem dizer o que quiserem, nada tira da minha cabeça que não existe nada no mundo que impeça relações entre pessoas do mesmo sexo, nada impede que nos apaixonemos por pessoas do mesmo sexo (não estou falando só de atração física, é claro).

Não existe uma barreira pra isso, assim como não existe uma barreira que nos impeça de manter relações (sexuais, amorosas, afetivas, fraternais, chamem como quiser) com pessoas da mesma família. Outro assunto bem delicado. Não digo que sou a favor do incesto, que apoio e acho um máximo, não é tão simples assim.

Aliás, as coisas que envolvem sentimentos e relações entre humanos nunca são simples, nunca são matemáticas (seria bom se fosse 8D). O que impede que dois meio-irmãos se apaixonem, por exemplo? Pode nem ser dois homens, pode ser um homem e uma mulher, ou duas mulheres, o que seja! O que impede, além do tabu imposto por nem digo quem? Nada, essa é a resposta.

Eu mesma tenho certo tabu quanto a me aproximar de mais de pessoas da minha família, mas tenho plena consciência de que isso é algo possível. E acredito que se houver verdade no sentimento, e se houver sentimento e se as duas partes concordarem com tudo não há mal algum.

Pra ilustrar a causa de toda essa minha indagação, mostro-lhes, senhores, o trailer de um filme brasileiro que não sei se já foi lançado (se não, logo será). Gostei muito da história, o filme parece tratar do assunto de uma forma bem delicada, to loca pra ver!


19 comentários:

Angel disse...

De verdade, o amor é livre, o sentimento é livre...convenções são impostas por seres humanos falíveis, tanto quanto nós somos. Impor pontos de vista, impor o que devemos ou não sentir...em pleno século XXI, é meio estranho. Sou a favor de todas as expressões do amor.
http://infonews2012.blogspot.com

Ingrid Normando disse...

Por que as pessoas se preocupam tanto com que as outras fazem? Não seria melhor cada um cuidar da sua vida ao inves que ficar falando mal e comentando?!
Todo mundo merece ser feliz!!! e niguem tem o direito de julgar se essa ou aquela forma de ser feliz está certa ou errada!!

BobDog disse...

Com toda razão! Acho que somos todos livres e fazemos o que queremos, cada um devia cuidar d si e deixar preconceitos d lado.

MattXFrehley disse...

post lindo!

A primeira imagem é bem criativa, e o texto é a pura verdade

eu ouvi falar desse filme,pareceser muito bom

Gustavo Monteiro disse...

Ficou legal responder as perguntas 1que supostamente o leitor faria no texto (exatamente as que eu fiz). É, a verdade é relativa... e quando ela aparece nos dá um tapa na cara e nos faz pensar de uma outra forma encarando as coisas de uma outra maneira, o texto tá bem legal.
Parabens!

Allyson disse...

Belíssimo post!
Adorei a interação texto-imagens e sempre fica ótimo ser cativado pelas suas palavras e expor de forma tão íntima e agradável.
Sobre essa "teoria", eu não tinha lido, mas sei que é um reflexo dos que já existiu desde antes da chamada "civilização": o comportamento exposto da teoria é o reflexo da superação dos parâmetros que ditam a moral da sociedade. Por não haver a sociedade tal como a vivenciamos atualmente, humanos daquela época não tinham relações fixas e tampouco convencionadas a gênero mulher ou homem (tanto que zoofilia também indicia dessa época também :P).
Lembro-me de uma professora de redação que tive, e disse sobre esse assunto: "Não vou expor minha opinião, só isso será fato: A humanidade será futuramente bissexual. PONTO.".
Nada contra isso, e voltando a outro ponto: o Amor sempre existirá independente dos gêneros... se não existisse qualquer expressão de amor, aí sim não existiria nada, né, querida?

Abração e ótimo texto!

Antônio & Jéssica disse...

Sou a favor de todas as formas de amor..[2]

é isso ai..
otimo texto.

One Day disse...

eu sou totalmente a favor do homossexualismo.
tem muitos casais heterosexuais que são muito mais nojentos que homossexuais.(nojentos no sentido de ficar com putaria no meio da rua, e seja homo ou não, isso é ridículo)
e dizem que quem é gay/lésbica não é homem/mulher
os homossexuais são muito mais homens/mulheres que nós, os heteros, porque eles tem a coragem de assumir que gostam do mesmo sexo.
ah, e estou louca para ver o filme ''do começo ao fim'' :P

beeijos
http://andnobodyelse.blogspot.com

Thaís disse...

Cada um faz o q qr com sua vida..

Nao devemos ser preconceituosos...
Bjus

Guttwein disse...

Acho que a maioria das pessoas fala que não tem preconceito, mas esquecem-se de retirar suas máscaras enquanto falam isso! ¬¬
Eu não apoio esse tipo de relação, acho que o Darwinismo fala acima de qualquer capricho sexual...falo abertamente, mas, não discrimino quem escolheu isso para si! O importante é viver... viver bem e satisfeito, sejá lá com quem for!
.
http://bloggalemdoqueseve.blogspot.com
.

Gabriela disse...

eu sou a favor é do Amor
em todas as suas formas :)

Breno disse...

DO COMEÇO AO FIM será um filme importante na defesa dos direitos humanos do GLBT. Creio que ainda há muito o que se fazer quanto a isso.

O filme PRAYERS FOR BOBBY, lançado ha pouco mais de um mês, com Sigourney Weaver, traça de forma brilhante essa luta ao interpretar uma importante ativista chamada Mary Griffith, que teve um filho morto por suicídio no início dos anos 80. Weaver está cotada para receber o EMI de 2009 - o prêmio dos filmes lançados para a televisão.

Carina disse...

Eu vi esse filme em primeira mão e amei!
Devemos respeitar uma orientação/opção sexual da mesma forma que respeitamos as atitudes de muitas pessoas loucas por aí, cada um é cada um, amamos todos da mesma forma.

Juliana disse...

AMEI! É incrível até que ponto chegou o poder do cristianismo, influenciando toda uma sociedade, até mesmo os que não são cristãos.
Também não tenho problema nenhum com isso...
Fiquei cho-ca-da com a teoria exemplificando a superpopulação. Não é que faz sentido? o.O

Contos e canções disse...

Respeito sua opnião...

Contudo, acredito que o mundo desvirtuou uma série de valores que hj não existem mais...

Eu não gostaria de ter um filho ou uma filha homosexual, mas não recriminaria filhos meus por isso!

Acredito que o que não pode haver é o preconceito!

Belo blog, abraços

Keffey disse...

Realmente o preconceito ainda existe e muito... infelizmente ;/
Muito bom os argumentos, e concordo da primeira a ultima palavra =]
E sobre o filme, ainda não foi lençado mesmo... me disseram que vai ser pro segundo semestre agora, mas não tenho provas rs
Vai ser um filme bem polêmico, o engraçado é qu eeu fiz uma pesquisa entre amigos sobre o trailer, e eles viram com olhos piores o fato de ser incesto e não uma relação homo, claro que muitos deles também vêm de olhos tortos hxh. Mas acho que o incesto realmente vai triplicar essa polêmica!

Ben Oliveira disse...

Concordo com o que você disse no post :)
Eu acho que cada um tem mais é que cuidar da própria vida, tantas coisas acontecendo e as pessoas estão preocupadas com a vida alheia.
O preconceito contra homossexuais é tão chulo, mas por exemplo, ninguém é a favor do casamento gay e da causa gay, mas quando tem parada gay em São Paulo, TODO MUNDO está feliz, porque está aumentando o turismo e a economia.

Descarga! disse...

Olá!
Lindo post!
As imagens muito bonitas e a mensagem que você passou foi perfeita, muito madura e coerente.
Se todos pensassem assim... Acho que viveríamos bem melhor.
O que não divulgam aí é que na França, a maior causa de suicídio entre os jovens é por causa da homossexualidade, que no Brasil há maior índice de assassinato de homossexuais, que no Irã é punido com pena de morte e outras coisas mais.
Ou seja, tem que ser muito homem para ser gay, né.

Abraços fraternos,
www.descargapublica.blogspot.com

Stephanie disse...

É... Tem que ser muito macho pra assumir a responsabilidade pelas suas atitudes, pelas suas escolhas. Sejam elas sexuais, religiosas, jurídicas, escolares... Não é fácil ir "contra a maré", porque obviamente a maré parece mais forte que você... Mas, é possível e é o certo a se fazer.

Postar um comentário