Always changing;

Tem dias em que a gente acorda com uma vontade quase incontrolável de mudar os móveis de lugar, arrancar tudo dos armários e jogar fora, mudar a decoração, comprar roupas novas, mudas tudo a sua volta e tudo dentro de você.

Alguns dias atrás eu acordei assim, querendo mudar radicalmente e pra melhor [Porque toda mudança, a meu ver, é algo bom. Mesmo que, a curto prazo, não pareça]!

Percebi que não estava sendo eu mesma, que não estava me satisfazendo por completo. Notei a quantidade de coisas no mundo que eu estava perdendo ficando parada e olhando a vida passar... Existe muita coisa por aí e eu quero aproveitar a maior parte delas. Quero me fazer feliz, e quero parar de esperar que alguém o faça por mim.

Acordei e olhei pro meu quarto e comecei a planejar o que mudaria ali. Depois de umas horas eu percebi que, mesmo fazendo os tais planos, aquela vontade intensa de mudar não passava. E então eu percebi que algo dentro de mim queria mudar também: Eu queria ser mais livre, queria viajar, conhecer pessoas e lugares, quebrar mais regras, fazer tudo que eu tenho vontade, beber, fumar, ver o sol nascer, acordar sem saber onde estou, sei lá! Qualquer coisa, por mais ridícula, simples ou radical que ela pareça, o fato é que eu quero, daqui por diante, me fazer inteiramente feliz e ter sempre em mente que “Bom é quando faz mal!”.

Mudar de casa, mudar a decoração do quarto, mudar as roupas, mudar as bandas preferidas, mudas os amores, mudar as atitudes de sempre, mudar a bebida de sempre, mudar o cabelo, mudar a cor das unhas, mudar os passatempos, mudar os amigos. Isso me satisfez, isso alimentou algo que há alguns dias eu nem sabia muito bem que sentia...

Não é de hoje que eu sinto uma vontade de não-sei-o-que, que eu sei que quero fazer algo, mas não sei o que é... E faz algum tempo que eu ando me deixando mais livre, pra percorrer os caminhos que quiser e da forma que quiser.

De agora em diante, faço diariamente roteiros diferentes. Todo o fim de semana tem que sempre acabar muito bem e de preferência ser mais divertido que o anterior. Viajarei e conhecerei pessoas. Gastarei meu tempo com coisas e pessoas que me façam bem. Deixarei meu coração se apegar a quem ele bem entender, e me sentirei bem com isso, seja lá o que for. Vou beber quando quiser, sair quando quiser e vou sempre acabar feliz, porque eu sei que todos os meus dias serão diferentes e serão bons, por mais que não pareçam, e sei que não estarei sozinha.

É, surtei mesmo. Pode me chamar de adolescente-louca-depravada-perdida-na-vida, eu sei que sua mente é fechada o suficiente pra não perceber que, na verdade, você também gostaria de se dar a mesma liberdade que eu estou me dando – o melhor presente que eu poderia receber, aliás.

Cansei de ficar me segurando por medo do que “tal pessoa” pode achar de mim, de pensar antes de fazer e acabar não fazendo, de beber menos pra não perder o controle, dançar menos pra não chamar atenção. E cansei também de tentar mudar isso, chegar à minha casa, deitar e chorar a madrugada toda por sentir culpa: eu estou mudando, estou assumindo essa mudança e tudo que ela pode me custar, porque é algo sincero e verdadeiro. Não vou perder meu bom senso, não vou perder a [muito] boa educação que tive, não vou perder tudo que aprendi até hoje com a vida, mas vou ser feliz. É só o que eu quero – eu e todas as pessoas do mundo!


[DESABAFO MODE ON]


Minha mãe sempre diz: “Se quer que algo mude, mude você mesma primeiro!”,

ou o bom e velho (e mal interpretado): “Os incomodados que se mudem!”

4 comentários:

Sik SantoS disse...

Incrivelmente eu li tudo. Acho q todos tem o direito de fazerem oq bem entenderem e é hipocrisia falar q tal coisa eh imoral, fútil ou sei lá oq, no fundo todos tem desejo de liberdade. Adorei.

Srt disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andréia Regina. disse...

Excluir comentário de: Misantropia Momentânea

Srt disse...
''Trocamos de caminhos por várias vezes, pois sentimos a necessidade de mudança, a vontade de experimentar novas sensações, novos sentimentos. Ninguém é o mesmo pra sempre. temos muitos caminhos e pouco tempo, então supra suas vontades, seja intenso no que fizer, afinal a vida é uma só.'' [meu post sobre escolhas]

Adorei seu blog. beijos Mil

ana cláudia barbosa. disse...

adorei o texto! esses dias atras, eu estava com o mesmo pensamento. qria mudança! mas, não sabia por onde começar.. não sabia ao certo, o q eu qria mudar. se era meu cabelo, meu estilo, minhas bandas ou até mesmo minha rotina. Percebi então, q o q eu deveria realmente mudar, era eu mesma. minhas atitudes, meus pensamentos, e meu ponto de vista. é, acho q era isso. hoje, posso te dizer q mudei. tanto, meu ponto de vista, como minha opinião em relaçao a determinado assunto. enfim, vc escreve muito bem! adorei!

Postar um comentário